Connect with us

Literatura

“Amei a maneira que a dor e o amor são trabalhados na vida dos personagens…”

Publicado

às

Clube do Farol: “o livro tem aquela sensação de “UAU, meu coração não vai aguentar”.

Resenha :: O Farol e a Tempestade

por Carolina finco

@clubedofarol

O livro começa te levando para um farol, numa ilha habitada apenas por Sam Jones e seu gato, em meio a uma tempestade e a um enorme sentimento de desesperança e dor que permeia o coração do Sam. Logo depois você é levado para um avião de pequeno porte, onde o piloto tenta sair do meio da tempestade, porém a mesma é muito forte e o avião cai.

Anne Sutherland é uma famosa fotógrafa de Nova York e é a única sobrevivente deste acidente aéreo, graças a Sam que enfrenta a tempestade e resgata-a. A partir deste momento, a história dos dois nunca mais será a mesma, pois, como o autor disse, eles precisarão decidir o que fazer com a segunda chance que estão recebendo.

Após Sam resgatar a Anne, ele vê este fato como uma resposta de Deus a seu questionamento: será a sua segunda chance? Tudo indica que sim, depois de tanta dor. O problema é que ele descobre quem é a mulher resgatada através do celular dela e fica se perguntando se isto é obra do destino, pois, para complicar mais as coisas, a Anne teve perda da memória devido a pancada na cabeça, porém, mesmo tendo que recuperar sua memória aos poucos, ela percebe que recebeu uma segunda chance e sente uma paz em seu coração como há muito tempo ela não sentia.

Para dar o tom da história, os dois ficam isolados na ilha, pois o único meio de comunicação que o Sam tem com o mundo fora da ilha é um rádio transmissor, que sofre um curto circuito durante a tempestade. Os dois então dão início a um descobrimento da vida de um do outro e o amor brota no coração dos dois como um renovo. Mas será que haverá futuro?? Afinal, a Anne precisa retornar para Nova York e eles têm muitas barreiras emocionais a superar.

 — Veja como o farol emite luz para o oceano — e aponta para a torre de pedra, que ganha maior luminosidade em seus fachos de luz com o advir da noite. — Serei sempre o seu farol, mesmo nas noites mais serenas ou nos dias mais tempestivos.

Tudo o que Sam deseja é viver o presente que está sendo tão maravilhoso, como ele nunca poderia esperar, já a Anne quer ir além, mas não sabe como, afinal ela não se lembra de seu passado e isso dá toda uma incerteza para o seu futuro.

Amei o ambiente que o autor escolheu como base do enredo da história, também a forma como ele já deu início ao livro, com aquela dose certa de drama e suspense que te prende na narrativa e faz com que você não queira largar o livro e te deixa torcendo pelos personagens.

Também gostei muito do desenrolar da história. Há muitas emoções ainda por vir, que te deixarão com aquele desespero maravilhoso de querer chegar logo ao final. Tudo sem exageros, mas com muitas ligações, que te deixam com aquela sensação de “UAU, meu coração não vai aguentar”.

 — Se o mundo lhe der trevas, seja farol — discursa Sam.

Tenho certeza que o autor teve um enorme desafio para escrever este livro e por isso ele ficou tão especial, afinal, para algo que você faça realmente valer a pena, é necessário esforço e que seja feito com o coração. Eu amei esta história, pela excelente forma em que ela foi narrada e também pela maneira que a dor e o amor foram trabalhados na vida dos personagens. Preciso dizer, o final foi maravilhoso, o autor conseguiu suprir as minhas expectativas adquiridas no início da leitura.

Dou nota 5/5 com prazer. É mais um autor nacional que eu indico e me sinto feliz por conhecê-lo, também sinto um orgulho enorme por saber que minha querida irmã @efinco foi beta do autor.

#QUEROSERFAROL

Nota : 5

Resenha completa acesse:

 

Continue Reading
Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *