Connect with us

Entretenimento

“Esse não é mais um romance clichê, e sim um ensinamento para a vida”

Publicado

às

Para o blog Estante Colorida da Isis, “Felippe soube desenvolver uma história completa, com diálogos, personagens e um cenário muito bem construídos”

Por Estante Colorida da Isis


O que você faria se a vida lhe desse uma segunda chance?
O escritor best-seller Samuel Jones vive na isolada ilha Farethon desde que perdeu sua família em um acidente de carro. Ele não aguenta mais tanta tristeza e desespero, o que o leva a questionar se ainda existe algo pelo qual vale a pena viver.
É nesse momento que a fotógrafa nova-iorquina Anne sofre um acidente aéreo próximo a ilha e é salva por Samuel. Ao acordar, Anne não se recorda de nada, mas Sam sabe que ela é uma fotografa famosa. Com a ajuda do seu celular, Anne descobre que tem uma filha, mas o resto é um grande mistério. A cada dia que passa, ambos vão se aproximando e Sam finalmente percebe que existem motivos maiores para continuar.
”O Farol e a Tempestade” foi uma bela surpresa.
O livro é narrado em terceira pessoa, com capítulos bem curtos e um enredo intenso. A escrita é fluída e tão envolvente que a cada página virada, eu queria mais.
Felippe soube desenvolver uma história completa, com diálogos, personagens e um cenário muito bem construídos. Além disso, várias revelações são feitas no decorrer da leitura, o que nos leva a querer descobrir como será o desfecho desses dois personagens tão cativantes. 

O Farol e a Tempestade é um livro que fala sobre perdas, amor, esperança e recomeços. O autor também aborda temas delicados com muita sutileza. 
Esse não é mais um romance clichê, e sim um ensinamento para a vida cheio de reflexões e lindas mensagens. 

Quando você achar que não irá passar pela tempestade, lembre-se que tem sempre um farol para nos mostrar sua luz e nos guiar por essa caminhada chamada vida, pode ser uma pessoa ou simplesmente sua fé. 
E você, é o farol ou a tempestade na vida das pessoas?

”Quero lhe propor um brinde, Anne. Um brinde não ao ontem ou ao amanhã, mas em celebração ao momento mais importante da vida: o agora.”

Continue Reading
Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.